Você já recebeu uma visita inesperada em casa e precisou se desculpar pela bagunça como alguns brinquedos no chão ou uma pequena quantidade de louça na pia e soltou aquela frase clássica “Não repare a bagunça”.

Não se desculpe. O visitante não teria prestado atenção na bagunça se você não tivesse gasto seu tempo apontando para ela. Claro que todos nós temos uma parte da casa bagunçada de vez em quando – ou sempre – e não queremos que as pessoas vejam. No entanto, apontar para a bagunça, falando sobre isso acaba atraindo mais atenção e isso é o oposto do que desejamos.

 

#1. Não se desculpe

A pessoa provavelmente não está preocupada com a desordem em seu espaço a menos que seja perigoso ou o afete de alguma forma.

 

#2.  Não aponte a bagunça

A pessoa pode até não perceber a menos que você mostre e chame a atenção para isso. Respire e gaste esse tempo falando sobre algo que você queira destacar em sua casa.

bagunça

 

#3. Tenha um plano para visitas de ultima hora!

A melhor solução é pegar um cesto é ir ajuntando a bagunça da sala, roupas, sapatos, brinquedos, revistas, e o que não pertencer aquele lugar. Em seguida vá para a cozinha, guarde a louça do escorredor e lave o que conseguir. Se sobrou tempo, corra no quarto arrume sua cama, vá até o banheiro e seque a pia com o papel, troque a toalha se necessário e dê a descarga. Volte na sala, verifique se ainda tem algo fora do lugar. Ufa!

Se a visita ainda não chegou, volte para cozinha, limpe o fogão ou beba um copo de água até a visita chegar. Também tenha algumas receitas “na manga” para não pedir pizza toda a vez que alguém chega!

 

Da próxima vez que receber visitas, lembre-se de evitar falar sobre a bagunça!

 

 

Você tem alguma dica para visitas de ultima hora? Gostaria de ouvir saber. Deixe um comentário.

 

 

Siga nas redes sociais:

 

Paula é Designer de interiores, personal organizer, publicitária e blogueira. Acredita que a organização melhora a qualidade de vida e que menos é mais sempre. Ama design, decoração, moda, gastronomia e viagens!

Comments