Não conheço alguém que ame limpar e faxinar a casa. Fazemos porque é necessário e também pelo prazer de viver num ambiente agradável e saudável. Entretanto, se prestarmos atenção em alguns detalhes e adquirirmos novos hábitos – comprovadamente válidos –, podemos tornar a limpeza de casa mais eficiente, ou seja, alcançar um resultado melhor em menos tempo e com menos desperdício. Não é pra ser neurótico, é para não perder um domingo inteiro limpando a casa enquanto os bons filmes estão saindo do cinema!

Então, acompanhe estas dicas e analise se você está praticando algum dos erros comuns na faxina para evitá-los.

 

# 1. Ordem aleatória

Quando limpamos a casa conforme a necessidade (sem planejamento), a gente acaba tendo que escolher entre o que é mais urgente e o que é menos urgente (porém não menos importante). Exemplo do que costuma ficar pra depois são os vidros das janelas, rejuntes do banheiro e lustres. Alguns meses nesse ritmo e sua casa vai ficar com o aspecto encardido.

Acerte montando um planejamento de limpeza com rotina, inclua as necessidades diárias, semanais e quinzenais.

Leia+ Check list de limpeza quinzenal

# 2. Produto na área errada

O produto de limpeza errado pode desgastar pisos e bancadas. Um exemplo é o álcool, que é bom pra limpeza, sim, mas não funciona bem em todo lugar, como em bases emborrachadas e madeira. Outro erro é tentar limpar áreas engorduradas, o caso da parede próxima ao fogão ou o chão do box do banheiro, apenas com água e sabão. Pode dar certo, mas vai exigir muito tempo esfregando e enxaguando.

Acerte usando desengordurante adequado pra cada área (banheiro, cozinha). Se deixar de molho, vai agilizar ainda mais o processo.

LEIA+Check list de limpeza semanal

# 3. Não lavar os eletrodomésticos

Os “santos” eletrodomésticos poupam muito do nosso tempo e esforço na limpeza, mas não lavá-los pode deixar o processo de limpeza lento ou pior e pode espalhar sujeita. A máquina de lavar roupa deve ser lavada de tempos em tempos, basta colocar água sanitária no espaço destinado ao sabão e acionar um ciclo completo. O filtro do aspirador de pó deve ser trocado ou lavado toda semana, o lava-louça também pode funcionar sem louça dentro, com produto específico, durante um ciclo completo.

 

 

# 4. Atenção às bactérias

Manter a casa limpa é também assegurar que o ambiente não ofereça riscos à saúde. Parece exagero dizer isso, mas em nossa casa também estamos sujeitos a infecções e doenças caso alguns cuidados sejam ignorados. Exemplo, para economizar o ciclo da máquina de lavar roupa, a ideia é colocar o máximo que puder, sem critérios, certo? Errado! As bactérias das roupas íntimas não podem entrar em contato com pano de prato e toalha. Outro prato cheio para as bactérias são as buchas de lavar louça com muito tempo de uso. Elas devem ser trocadas semanalmente. Usar o mesmo pano de limpeza para o banheiro e em seguida para outras áreas da casa vai espalhar bactérias.

Acerte separando por categorias os ciclos de lavagem das roupas; separando buchas, escovas e panos por ambiente. Sempre atento ao tempo de uso.

 

# 5. Materiais errados

Se você for tirar pó com um pano velho que solta fiapo, provavelmente vai ter que refazer o serviço. Se usar vassoura no tapete – ao invés do aspirador de pó –, vai espalhar poeira pela casa, etc.

Acerte separando os materiais corretos para cada cômodo. Bons panos de chão vão poupar o tempo de ficar parando e arrumando a cada passada. Para tirar o pó, use flanelas para não riscar os móveis. Escovas do tamanho adequado para azulejos agilizam o processo.

Conseguiu identificar algo que pode ser melhorado pra fazer faxina na casa de maneira eficiente? Espero ter te ajudado na missão de manter sua casa limpa!

Quer contar alguma experiência? Deixe um comentário.

 

Até a próxima.

Siga nas redes sociais:

Marcella é formada em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas. Estudou contabilidade empresarial e planejamento de orçamento familiar pela Fundação Getúlio Vargas. Apaixonada por fotografia e gastronomia.

Comments