Feriados, festas, férias e tempo de receber e visitar parentes e amigos.
Vai ser hospedado na casa de parentes. E agora? Quer fazer bonito? Veja o que fazer? 

Conhecer as normas de etiqueta. O bom senso deve falar mais alto sempre!

 

#1. Não sinta-se em casa

Entre, mas lembre-se que a casa não é sua. O hóspede ideal deve ser meio invisível, ou seja, não interfere no cotidiano doméstico.

 

#2. Você não está em um hotel

Você é convidado na casa de alguém, portanto reserve um tempo com o anfitrião, mas se ele não puder passear com você é melhor se virar sozinho.

Cuidado porém com o limite da intimidade: não seja espaçoso (exemplo: passar o dia vendo TV. Só traga namorado(a) se o relacionamento for sério.

A duração da estadia tem o prazo máximo de uma semana e jamais prorrogue o período combinado.

 

#3. Ajude nas tarefas domésticas

Perceba o ritmo doméstico. Se todos acordam cedo, por exemplo, não chegue altas horas da balada.

Mantenha a arrumação geral, a higiene do banheiro (roupa íntima pendurada, nem pensar!) e a louça limpa. Procure saber onde tem papel toalha, desinfetante, pano de chão.

 

#4. Seja prestativo

Seja prestativo, prepare um chá ou café. Se você se dá bem com as panelas e o anfitrião concorda, promova um jantar.

 

#5. Agradeça

Deixe um mimo para o anfitrião como algo típico de sua cidade (bananada, goiabada ou qualquer outro produto artesanal). Estrangeiros adoram ganhar livros com fotos da Amazônia ou de outras exuberantes paisagens tropicais, CDs de música brasileira, cachaças mineiras envelhecidas. É simpático!

Durante a estadia, se perceber algo que o dono da casa deseja (um objeto para a casa, um livro, uma garrafa de certo tipo de vinho), não hesite, compre. Mas não faça disso um sacrifício financeiro: é mais um exercício mental de descobrir o que o anfitrião curte”.

Ao ir embora, deixe um bilhete de agradecimento com um belo arranjo de flores naturais ou chocolates. Esse é um gesto delicado e que causa ótima impressão – a última, nesse caso, também fica.

Antes de ir embora, ofereça uma gratificação para a empregada – se houver – e informe o dono da casa sobre o agrado.

 

Hóspede é como uísque: dá dor de cabeça se é ruim e deixa alegre quando é bom“.

Claudia Matarazzo

 

 

Tem alguma dica para simplificar a vida? Deixe um comentário.

Leia+: Tirar os sapatos para entrar em casa?